Podcast

Clique aqui e tenha as melhores seleções de Podcast Irmãos.com e outros

Tela Crente

Lançamentos de bons filmes você encontra aqui no Tela Crente

Artigos de Opinião

Proteja seu casamento das influências externas. Saiba o papel do homem e da Mulher no casamento.

Artigo de Opinião

Pare e Pense!

Vlog Lú e Tero

Dúvidas sobre Namoro, Sexo, Noivado e Vocação? Confira o Vlog do Marcos Botelho

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Humor Gospel- é cada um que aparece








quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Who Am I? - Casting Crowns (Legendado)

Os Evangélicos exibida no Jornal Nacional

Saber viver

                                        

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!

Se Você é Filho de Deus, Trate de Imitá-lo

Se Você é Filho de Deus, Trate de Imitá-lo

 


(Resumo)
TEXTO BÁSICO: Ef 5.1: “Sede imitadores de Deus, como filhos amados”.

INTRODUÇÃO: Deus é nosso Pai, e como seus filhos temos de imitá-lo.
Eis algumas coisas importantes que, como filhos dEle, devemos imitar:

1-DEUS É UM DEUS DE PROJETOS (Ap 13.8). Ele nunca realizou nada de improviso. O plano da salvação já estava traçado antes mesmo de o homem nascer (Ap 13.8). Portanto, se somos filhos de Deus, devemos imitá-lo traçando projetos para nossa vida, nossa família, para o Reino de Deus.

2-DEUS É UM DEUS DE ORGANIZAÇÃO (1Co 14.33)

PRINCÍPIOS ORGANIZACIONAIS DE DEUS

2.1- Deus trabalha com prioridades
Ele demonstrou isto na seqüência da Criação, criando, em primeiro lugar, os elementos que iam ser necessários aos elementos que Ele criaria a seguir. PORTANTO, devemos estabelecer prioridades em nossa vida, realizando aquilo que é fundamental antes daquilo que é secundário.

2.2- Deus trabalha com preparação
Em Gênesis 3.15 já está registrada a primeira profecia anunciando o nascimento do Salvador da humanidade. Deus usou 45 capítulos de sua Palavra só para preparar o povo para a peregrinação no deserto (Ex 33 até Nm 10).
PORTANTO, jamais devemos fazer nada de improviso, de qualquer maneira.

2.3. Deus trabalha com ordem
Deus é inimigo da desordem, da bagunça (1 Co 14.40).
PORTANTO, tudo o que fizermos devemos fazer de maneira organizada, ordenada, seqüencial.

2.4. Deus trabalha com estruturas
Ou seja, Deus respeita hierarquias, estabelece estruturas por essas serem elementos de sustentação. PORTANTO, devemos estabelecer estruturas que possam sustentar nossos empreendimentos, nossas ações. Devemos reconhecê-las e respeitá-las.

2.5: Deus trabalha com execução
Tudo o que ele projetou, executou. Não deixou nada pela metade, no meio do caminho.

PORTANTO, devemos planejar e executar o que planejarmos.

3-DEUS É UM DEUS QUE EXIGE PADRÃO DE QUALIDADE (Mt 5.48)

Tudo na criação de Deus reflete um alto grau de perfeição, de exigência.
PORTANTO, tudo o que fizermos, devemos fazer da melhor maneira possível, pois se somos filhos de Deus, temos que imitá-lo.

4-DEUS TRABALHA EM ORDEM CRESCENTE

Ele começa com uma pequena quantidade, para alcançar uma grande quantidade. Um casal transformou-se nos bilhões de seres humanos de hoje, Abraão deu início aos milhões de judeus existentes atualmente no mundo.
PORTANTO, também devemos começar com paciência e perseverança, nas desprezando as coisas pequenas (Zc 4.10).

5-DEUS É ESPECIALISTA EM TRANSFORMAR CAOS EM BÊNÇÃO.

Do caos Ele tira a ordem, a perfeição, a bênção.
PORTANTO, como filhos de Deus, devemos transformar em bênção o caos que pode estar existindo em torno da nossa família, em nosso ambiente de trabalho, etc.

6-DEUS, O NOSSO PAI, É UM DEUS DE CARÁTER.
QUATRO MARCAS DO CARÁTER DE DEUS


DEUS É:
a- AMOR (1 Jo 4.8)
Debaixo do guarda-chuva do amor de Deus estão mais três marcas do Seu caráter:

b-PERDÃO (perdoar é cancelar a dívida)
c-MISERICÓRDIA (é lançar os méritos do perdoador sobre o perdoado)
d-COMPAIXÃO (compadecer-se é ficar no lugar do outro)

DEUS É JUSTO.
Ser justo é ser íntegro, honesto. Devemos seguir essa marca do caráter de Deus.
DEUS É VERDADEIRO.
A única paternidade que a Bíblia dá ao diabo é a da mentira (Jo 8.44).
Portanto, se somos filhos de Deus, jamais incluiremos a filha de Satanás em nossas ações.
DEUS É SANTO.
Ser santo não é só deixar de pecar, mas sim fazer oposição ao pecado.

RECEITA PARA SER SANTO

1-Quem quer ser santo deve:

a)Orar (1Tm 4.5)
b) Mergulhar na leitura da Palavra (João 1.17)
c)Segundo 3.1-10: Buscar as coisas que são de cima, pensar em Deus, mortificar a carne, despojar-se do velho homem, e revestir-se segundo a imagem daquele que nos criou.

(Resumo da mensagem Se Você é Filho de Deus, Trate de Imitá-lo, do Pastor Silas Malafaia)

sábado, 9 de outubro de 2010

O cristão e a sexualidade ( Silas Malafaia )

                                   O Cristão e a Sexualidade 



A sexualidade envolve o que há de mais íntimo na vida do ser humano. Dependendo do modo como é usufruída, ela tanto pode produzir resultados positivos quanto negativos, seja na área biológica, sociológica, psicológica ou espiritual.

Alguns líderes evangélicos não dão a devida importância que o assunto requer. Uns se recusam a falar sobre sexo porque acham que ele não tem nada a ver com os princípios do cristianismo, e, conseqüentemente, não teria nenhuma relevância. Já outros são tolhidos pela timidez ou acham-se incapazes de ensinar à sua igreja sobre o assunto.

E o resultado é que muitas vezes os problemas de relacionamento entre casais ficam sem solução ou geram separação, porque os cônjuges não receberam um ensino adequado, nem foram orientados sobre como deveriam agir em meio aos conflitos.

Existem crentes que, quando o assunto é sexo, defendem idéias absurdas. Dizem, por exemplo, que Deus criou o homem e permitiu que o diabo inventasse o sexo. Para uma grande maioria, a sexualidade está muito mais associada ao erro e ao pecado do que a algo bom, criado por Deus.

Porém, antes de julgar se o sexo é bom ou mau, precisamos saber quem o criou, com que finalidade ele foi criado e o que devemos fazer para tornar a sexualidade um relacionamento prazeroso.

Deus criou o homem e a mulher, e colocou órgãos genitais diferentes em cada um deles. Ele criou também os hormônios, que atuam na área da sexualidade masculina e são chamados de testosterona. Na mulher, estes hormônios são conhecidos como estrógeno. Deus criou na glande do pênis e no clitóris milhares de vasos sanguíneos, que armazenam uma grande quantidade de sangue para aumentar a sensibilidade. Em suma, Deus deu ao homem o desejo, a libido.

Deus criou o pênis no homem. Um tecido cavernoso que contém grandes espaços venosos, ligados por tecido fibroso revestido de pele. Deus criou os testículos, que são dois órgãos glandulares. Entre outras funções estes órgãos fabricam os espermatozóides e elaboram a testosterona.

Deus criou os canais ejaculadores, que são condutos formados pela união das vesículas seminais com os canais seminíferos. Deus criou o escroto, que é uma estrutura que encerra o testículo, o epidídimo, a parte inferior do canal deferente e o cordão espermático. E por fim Deus também criou as glândulas bulbo-uretrais. Estas segregam o sêmen, líquido que contém mucina, proteínas, água, sais minerais e cerca de 70 milhões de espermatozóides por centímetro quadrado.

Na mulher Deus criou um canal músculo-membranoso extremamente dilatável, medindo aproximadamente entre 8 e 9 centímetros de comprimento, chamado vagina. Deus criou nela os ovários, constituído por duas pequenas glândulas em forma de amêndoa, situadas na cavidade pélvica de cada lado do útero. A função dos ovários é produzir, desenvolver e amadurecer os óvulos. Eles também produzem pelo menos dois tipos de hormônios: estrogênio e progesterona.

Deus criou as trompas de falópio, tubos finos que se estendem da cavidade peritonial ao útero. Através delas os óvulos liberados dos ovários chegam ao útero. Deus criou o útero, que é um órgão muscular em forma de pêra, situado no centro da cavidade pélvica, atrás da bexiga. Durante a gravidez, o útero aumenta consideravelmente, atingindo um comprimento que ultrapassa 30 centímetros. Por fim Deus criou a vulva, que é o conjunto dos órgãos genitais externos.

Os desejos íntimos
 

Agora perguntamos: por que Deus criou estes dois órgãos genitais que acabamos de analisar? Será Ele um tipo masoquista que criaria no homem desejos naturais que não podem ser satisfeitos? Por que existem milhares de terminações nervosas no corpo do homem que faz com que a sensualidade seja despertada com um simples toque? Para que Deus criou tudo isso? Para brincar com os nossos sentimentos e as nossas emoções?

Deus criou a sexualidade no homem e na mulher para despertar neles a vontade de unirem os seus corpos e saciarem os seus desejos mais íntimos. A sexualidade mata no homem a fome de intimidade que ele tem.

(Trecho do livro O Cristão e a Sexualidade, do Pastor Silas Malafaia)